Notícias

AS FORÇAS QUE NOS MOVEM

Tudo o que fazemos, o que realizamos, toda a atitude que tomamos, as ações que de fato concretizamos em nossas vidas são sempre, inevitavelmente, resultado de duas forças básicas que existem dentro de nós. Ou seja, duas, e somente duas forças geradas dentro da gente podem nos impelir a fazer coisas ou pior, nos paralisar, nos fazer não fazer outras.

São forças simples com as quais lidamos interiormente mas quase sempre o fazemos inconscientemente, sem se dar conta do poder que elas exercem sobre nós, são elas: “DOR” e “PRAZER”. Nosso comportamento e nossas ações derivados dele são motivados por como nós associamos dor e prazer a tudo o que fazemos.

Sabe aquela academia que você anda adiando faz um tempão? Ou então aquela que você já pagou mas foi só fazer visita? Você se pergunta: por quê eu não consigo ter motivação para ir a academia? A resposta é simples: você não tem motivação, por que toda vez que pensa em ir a academia você começa a associar muita “dor” ao fazer isso.

Por exemplo, você pensa que precisa trocar de roupa, andar até a academia no sol, chegar lá fazer vários exercícios, voltar pra casa, ter de tomar banho, trocar de roupa de novo, ou seja, você começa a pensar em o quão cansativo e penoso esse processo será, associa muita “DOR” a ele e daí chega a conclusão de que o melhor é ficar em casa e descansar.

Pessoas que vão frequentemente a academia associam a essa atividade algum tipo de “PRAZER”, pensam que por exemplo vão se livrar do estresse fazendo os exercícios, pensam em o quão belos seus corpos vão ficar, ou no “PRAZER” próprio gerado pela atividade física em si, que normalmente libera no cérebro substâncias geradoras de prazer.

Essas forças que nos movem vão além de ir ou não a academia, são responsáveis por nossa vida em geral, nos relacionamentos, nos estudos, no trabalho, enfim permeia todo o nosso comportamento.

Pense no que você deseja fazer na sua vida e como você está associando dor e prazer a isso, use isso a seu favor, crie formas de sentir ainda mais “dor” em não fazer algo que você quer muito fazer e em gerar “prazer” para fazê-la.

Seja assim o senhor da sua própria fonte motivadora e chegue ainda mais perto de alcançar todos os seus sonhos.

Bruno Nunes

(1)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


  • at 11:09
    YANNA

    Show!!