Notícias

Vai uma depressão ou um burnout aí?

Que a mídia produz doenças para depois vender o antídoto ninguém duvida, mas, nos últimos meses, a depressão e o burnout tomou conta do noticiário e isso me fez querer aprofundar o estudo no assunto.

Fiquei impressionado com os números encontrados em pesquisas feitas por instituições sérias como a OMS – Organização Mundial de Saúde. Elas mostram o quanto se tornou alarmante o problema de saúde mental e isso nos leva a crer que algo muito sério precisa ser feito.

Essas pesquisam revelam que 90% das pessoas que cometeram suicídio sofriam com algum transtorno mental e 60% delas estavam em depressão, ou seja, já vinham sofrendo há algum tempo e, se tivesse sido feito algo, poderiam ter evitado esse desfecho tão trágico.

Outro dado alarmante é que mais de 300 milhões de pessoas no mundo estão sofrendo com depressão, isso corresponde por 4% da população mundial e já virou uma epidemia e caminha para pandemia, já que, dessas pessoas, 40% não serão sequer diagnosticadas e não receberão nenhum tipo de tratamento.

Quando se olha para esse quadro fazendo uma correlação com o mundo do trabalho, os números também preocupam, pois pesquisas feitas nas organizações demonstraram que 90% das pessoas dentro das empresas foram diagnosticadas com algum transtorno mental que vai de leve a incapacitante.

Se você ainda não ouviu falar em burnout vai passar a ouvir muito! Recentemente a OMS atualizou a CID – Cadastro Internacional de Doenças e ligou a saúde mental nas empresas a esse transtorno.

E o que significa Síndrome de Burnout?

A síndrome de Burnout é um distúrbio emocional descoberto pelo psicanalista alemão Herbert J. Freudenberger e é definida como: “um estado de esgotamento físico e mental cuja causa está intimamente ligada à vida profissional.”

A principal causa da doença está ligada intimamente ao excesso de trabalho, comum em pessoas com cargos de alta responsabilidade que atuam em áreas onde a pressão é rotineira e qualquer erro pode acarretar em uma perda considerável para a empresa.

Se traduzirmos a palavra ao pé da letra, “burn” significa queima e “out” o exterior.

Essa síndrome, se não tratada, poderá se transformar em uma depressão profunda e, por isso, é imprescindível procurar ajuda o mais rápido possível ao perceber os sintomas.

Quais são os principais sintomas da Síndrome de Burnout?

Os principais sintomas da síndrome são:

  • Cansaço excessivo
  • Dores de cabeça
  • Sofrimentos psicológicos
  • Falta de motivação para levantar da cama ou sair de casa
  • Perda no foco e concentração
  • Sentimento de inferioridade/incompetência/fracasso
  • Fadiga

Diante dessa problemática, o que devemos fazer é combater a causa ao invés de ficar apenas assistindo e negando a doença, pois uma das questões que mais atrapalham o diagnóstico e a cura é o estigma de que aquele que adquiriu a doença é o culpado e isso se deu por ela ser fraca e incapacitada.

Isso precisa ser combatido, uma vez que ninguém adoece porque quer ou por não ter capacidade de ser saudável.

A cura da doença pode até ser de responsabilidade da pessoa, já a aquisição da doença se dá por questões multifatoriais. Um dos fatores é a não observância do início dela e a negação de sua existência.

Quanto mais rápido percebe-la, mais rápido será a reversão e por consequência sua cura. Uma excelente forma de reverte-la é aprender a usar efetivamente a emoção da tristeza que por definição serve para nos alertar quando algo em nossa vida precisa de cuidados e soluções.

Outro fator é o stress crônico, que, de maneira silenciosa, vai gerando substâncias químicas no organismo e vai enfraquecendo o sistema imunológico, causando varias doenças psicossomáticas e autoimune.

Todos nós temos ou potencialmente temos todos os recursos necessários para cuidarmos de nossa saude física e mental e o que precisamos é utilizar esses recursos para que não precisemos recorrer a tratamentos medicamentosos, porém, se realmente for necessário, recorra a um médico em busca de ajuda para curar-se.

Ao longo de treze anos venho contribuindo com as pessoas para encontrarem dentro de si a capacidade de viverem saudáveis e felizes e é exatamente isso que desejo a todos vocês.

Uma ótima semana e até a próxima,

Marcos Mazullo
Psicoterapeuta – CRT 46479
Master Practitioner em PNL e Renascedor Integrativo.

(0)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *