Notícias

Soft Skills: O que são e quais as mais importantes

Significado de Soft Skills

O termo soft skills irrefutavelmente entrou no vocabulário do mundo dos negócios. Devido a sua popularidade, podemos ver uma grande transformação na forma de recrutação das empresas, onde hoje em dia leva-se mais em conta as habilidades interpessoais do que meramente escolher pelo currículo.

Soft Skills pode ser traduzido como sendo habilidades pessoais e profissionais ligadas ao comportamento humano e que são difíceis de mensurar por serem subjetivas. Elas são desenvolvidas durante a vida da pessoa, adquiridas durante experiências vivenciadas e que não são ensinadas na escola, livros e televisão por exemplo.

As soft skills são competências e habilidades de cunho emocional, comportamental e de relacionamentos que interferem diretamente na forma como a pessoa lida ou age com as suas próprias emoções e com a dos colegas de trabalho, influenciando positivamente o ambiente de trabalho, e isso hoje em dia é muito importante, quantas vezes você já não viu discussões e brigas no seu local de trabalho por uma falta de inteligência emocional?

A primeiro momento pode parecer que as pessoas nascem com uma propensão em desenvolver uma determinada soft skill, porém elas podem ser treinadas e desenvolvidas durante a sua vida. Lógico que você poderá ter mais facilidade com uma do que com outra, mas lembre-se, é possível desenvolver QUALQUER soft skill que você queira!

O Dr. Neil Hamilton Negrelli afirma que os maiores especialistas do mundo em análise comportamental alertam que o mais importante nos nossos dias não é o quanto se sabe, mas sim como se relacionar melhor consigo mesmo e consequentemente com as pessoas que conosco convivem. Para melhorarmos o nosso QE (Quociente Emocional) é necessário expandirmos nossa inteligência emocional.

Daniel Goleman, um dos maiores especialistas em PNL e comportamento humano no mundo, disse  “Habilidades como resiliência, empatia, colaboração e comunicação são todas competências baseadas na inteligência emocional e que distinguem profissionais incríveis da média”.

É por isso que esta palavra está tão em alta nos últimos anos e o porquê dos recrutadores estarem mais preocupados com estes requisitos do que as formações acadêmicas.

Vídeo sobre o que são Soft Skills, feito pelo Dr. Neil Hamilton Negrelli, Presidente do Instituto INEXH

Lista das principais Soft Skills 2020 e 2021


Hoje a formação universitária tem apresentado ao mercado profissionais técnicamente bem equilibrados. Somado a isso, o fácil acesso à informação faz com que as diferenças técnicas deixem de ser o diferencial no desenvolvimento de qualquer carreira.

Dito isso, as Soft Skills são ferramentas para desenvolvimento de habilidades que diferenciam o profissional atual.

Fizemos uma lista das 10 principais habilidades buscadas atualmente pelos recrutadores:

1. Liderança

A palavra líder vem do germânico antigo “lad” caminho ou “ladan” aquele que mostra o caminho.

A liderança é importante para implantar e disseminar uma ideia e forma de agir quer seja em uma empresa, entre amigos, em um grupo social ou familiar.

Um bom líder sabe identificar as melhores habilidades de cada um de sua equipe e faz o bom uso dessas habilidades para cumprir as metas e resultados. Ser um líder exemplar significa mostrar o exemplo e dar segurança ao resto do time.

O líder exerce influencia sobre pensamento e comportamentos de outras pessoas. Sendo assim discutir ética na liderança é primordial!


2. Resolução de Conflitos

A resolução de conflitos é uma atribuição natural da liderança, isso significa que as pessoas esperam do líder a resolução dos problemas.

Um líder que não trata os conflitos de maneira assertiva ou – mais grave – que acredita que eles podem se resolver sozinhos permite que sua equipe experimente momentos de insatisfação, desmotivação e insegurança.

Os verdadeiros líderes não evitam, reprimem ou negam o conflito antes de enxergá-los como uma oportunidade. Partindo desse princípio, é possível fazer algumas deduções: o líder que evita o conflito é omisso; o líder que reprime o conflito é ditador; o líder que nega o conflito é utópico; o líder que vê no conflito uma oportunidade é otimista e pode provocar mudanças verdadeiramente significativas.


3. Inteligência Emocional

Você sabia que não temos consciência da maioria dos nossos comportamentos, ações, e pasmem: nem das nossas decisões?

Quantas vezes você já se arrependeu do que fez ou do que não fez?

Na verdade nós decidimos o que estamos programados a decidir… muitas vezes não o que gostaríamos de fazer… em suma: nem sempre agimos em direção aos nossos sonhos.

Somente o Autoconhecimento faz com que ampliemos a nossa visão de mundo, para que possamos tomar decisões centradas em nossos propósitos, nossos valores, nossa missão de vida.

Ou seja, colocar as rédeas da nossa vida em nossas mãos… ser o grande protagonista da nossa própria história.

Isso é ter Inteligência Emocional!


4. Gestão do tempo

Gestão do tempo é definida como o processo de organizar e planejar a divisão do tempo entre as atividades específicas que você precisa executar durante o dia, semana, mês, ano etc.

A grande sacada da gestão do tempo é que, quando bem realizada, ela permite que você trabalhe de maneira otimizada e faça mais em menos tempo, mesmo quando o prazo está apertado ou se você trabalha sob pressão.

É necessário aprender ferramentas para que você consiga fazer uma gestão melhor do seu tempo, separar o que é urgente, o que é importante e dessa maneira conseguirá saber onde dar prioridade durante o dia-a-dia, não ficando mais refém de atividades que apenas te “atrasam”.


5. Apresentação e Persuasão

Quando pensamos em uma boa comunicação, nos referimos à capacidade de nos expressarmos de um modo assertivo, eficaz na hora de transmitir nossas ideias, desejos, insatisfações e, assim, inspirar as outras pessoas.

Um dos aspectos mais importantes para que essa comunicação aconteça é o poder de persuasão. Muitas pessoas confundem persuasão com manipulação, mas esses são conceitos bem diferentes!

Persuadir uma pessoa ou um grupo de pessoas é oferecer argumentos contundentes, capazes de incitar uma nova forma de pensar e, consequentemente, de agir. Como podemos ver, não é o mesmo que obrigar os outros a terem as mesmas opiniões que as nossas, mas, sim, expressar e defender nossas opiniões através de uma boa comunicação.


6. Comunicação Efetiva

A boa comunicação de ideias é a chave para o seu sucesso.

Você já percebeu que as pessoas com maior poder de comunicação são as que se destacam dentro dos grupos em que estão inseridas?

Percebeu a importância de fazer boas apresentações em congressos, jornadas e mesmo para um pequeno grupo dentro da empresa?

A qualidade de sua comunicação é um dos principais fatores para o desenvolvimento pessoal e profissional.

Notou que os grandes líderes são excelentes comunicadores?

Por que surgem o medo, a insegurança e os “brancos” na hora de apresentar uma boa ideia?

O desenvolvimento profissional depende da capacidade de expor com clareza, lógica e persuasão de ideias.

Um pensamento adequadamente comunicado é capaz de transformar o mundo; um pensamento sem comunicação é perdido.

Sendo assim, o sucesso está intimamente relacionado com a habilidade em formatar e comunicar seus pensamentos.


7. Reação a críticas

Existem duas formas que produzem resultados efetivos para evoluir e melhorar o seu desempenho em determinada função, eliminando pontos fracos ou fazendo brilhar os pontos fortes.

Um grande auxiliador neste processo são os feedbacks que recebemos diariamente. É preciso saber trabalhar esses feedbacks para que eles sejam nossos aliados e não nossos inimigos.

Muitas pessoas reagem mal às críticas, geralmente ela rejeita, reage contra ou nega tal crítica. A crítica não é nem construtiva e nem destrutiva, é apenas uma crítica.


8. Formatação de Reuniões

As reuniões são fundamentais para que todas as empresas funcionem. Porém, sabemos que nem todas as reuniões são produtivas e algumas delas chegam a ser uma “perda de tempo”.

Aprenda a ter uma comunicação eficaz e melhorar os seus relacionamentos interpessoais com a sua equipe.

É por meio de reuniões eficazes e produtivas que a empresa consegue chegar a um denominador comum entre todos os departamentos e estabelecer metas, objetivos e caminhos a serem trilhados.


9. Técnicas de Negociação

Saber negociar não é um dom, e sim um aprendizado. Algumas pessoas possuem mais facilidade do que outras para a negociar, mas qualquer pessoa é capaz de se tornar um bom negociador se treinar para isso. Se pararmos para pensar, a negociação está presente em grande parte das interações no nosso dia a dia.

Por ser feita de forma quase automática, a prática de negociação muitas vezes nem é percebida. Quando conversamos com amigos para decidir onde jantar em um sábado à noite, quando combinamos com um time de futebol quem vai ser o goleiro, lateral, atacante, por exemplo, estamos negociando.

A negociação nada mais é do que um processo de persuasão e de tomada de decisões entre duas ou mais pessoas que buscam a solução de um problema em comum.


10. Capacidade de resolver problemas

A boa capacidade de resolver problemas e encotrar saídas diferentes das convencionais é uma das habilidades mais procuradas pelos recrutadores hoje em dia, visto que é preciso também criatividade para solucionar estes problemas de uma forma diferente das que sempre foram utilizadas.

Aliado a isso, é importante que a pessoa saiba escolher entre as mais diversas possibilidades, aquela que será mais produtiva e eficiente para a organização como um todo.


Lista com mais 35 Soft Skills!

Caso tenha interesse, preparamos também uma lista com mais 35 Soft Skills!


Skills

Habilidades Soft Skill

Como podemos ver as soft skills são competências comportamentais e estão altamente relacionadas com a sua capacidade de interagir com o restante do pessoal com quem você trabalha. Até porque as pessoas são contratadas pelo seu currículo e são demitidas pelos seus comportamentos. Elas nos dão características da nossa personalidade que afetam o ambiente de trabalho e por conseguinte a produtividade da equipe.

Podemos dizer que uma pessoa que tem várias Soft Skills desenvolvidas possui um Quociente Emocional (Q.E) mais elevado do que a média. Esse conceito foi amplamente difundido pelo seu criador Daniel Goleman, que dizia que uma pessoa não pode ser considerada menos inteligente que outra apenas pelo Quociente de Inteligência (Q.I) e que deve ser levado em conta o Q.E para medir a capacidade intelectual de cada um.


Hard Skill x Soft Skill

Hard Skill

Durante muitos anos as Hard Skills eram a condição sine qua non para você conseguir a vaga de emprego que você desejava, visto que os recrutadores da época prezavam muito mais pelas suas habilidades técnicas do que as suas habilidades pessoais, visto que é muito mais fácil mensurar as habilidades técnicas da pessoa com certificados, diplomas, provas, concursos, processos seletivos, etc..

Assim sendo, Hard Skill pode ser classificada como habilidades que são aprendidas por meio da escola, treinamentos, cursos, workshops, palestras, apostilas e podemos classificá-las como sendo qualquer aptidão técnica que um profissional possui. Em resumo, podemos falar que elas são “tangíveis” como por exemplo: fluência em um idioma, diploma de faculdade, certificado de capacitação em Excel, etc.

Exemplos de Hard Skills

  • Cursos profissionalizantes
  • Escola
  • Fluência em outro idioma
  • Diploma de Faculdade
  • Treinamentos
  • Workshops
  • Apostilas
  • Cursos online
  • Graduações

soft x hard skills

Qual a diferença entre Soft Skills e Hard Skills?

Como visto, as hard skills são capacidades técnicas que podem ser comprovadas por meio de um certificado e são fácilmente testadas, já as soft skills são habilidades interpessoais que serão avaliadas por meio de testes comportamentais e psicológicos caso esteja acontecendo um processo seletivo, ou, caso a empresa não esteja dando a devida importância para elas antes de recrutar um funcionário, o testará apenas quando uma destas habilidades serem requeridas para realizar alguma atividade dentro da empresa.

Ou seja, a principal diferença entre as soft skills e as hard skills é no modo e na facilidade de como comprovar estas competências. Enquanto as hard skills basta você pegar o currículo de uma pessoa para saber os seus pontos positivos e negativos, as soft skills são muito mais difíceis de serem mensuradas e comprovadas.

Hoje em dia os jovens não estão dando o verdadeiro valor para esta habilidade e focam apenas em se formar em uma faculdade boa, fazer cursos profissionalizantes para a área que deseja atuar, decorar fórmulas, aprender a mexer em Excel, Power Point, Banco de dados, etc… e não dão a devida atenção à inteligência emocional que é uma das habilidades mais importante para alcançar cargos elevados na empresa. 

Os recrutadores perceberam que existem milhares de pessoas com diversos cursos e que essas são fáceis demais de encontrar. Se por algum acaso essa pessoa tiver algum problema na parte técnica ao executar o seu serviço, rapidamente o seu gestor lhe ensina a maneira correta e em pouco tempo a pessoa não errará mais. Porém com as emoções não é fácil assim, problemas como individualismo, surtos, autoritarismo são mais difíceis de serem corrigidos.


Hard e Soft Skills, entendendo a mudança do mercado

Depois de visto a definição de cada uma dessas palavras, podemos dizer que as hard skills até algumas décadas atrás eram vistas como único método de avaliar uma pessoa em um processo seletivo, bastando ter diversos cursos/diplomas/treinamentos em seu currículo para conseguir a vaga de emprego dos sonhos.

Você já percebeu que nem sempre o melhor aluno da turma se torna o melhor profissional na carreira?

E que as vezes mesmo sem uma boa formação acadêmica a pessoa consegue ter sucesso na vida?

Tudo isso se deve pelo fato de as escolas não ensinarem para nós o que é importante para ter sucesso. Só a formação técnica não garante isso.

Com o passar dos anos e com toda a transformação digital e globalização, as soft skills estão cada vez mais tomando espaço e sendo crucial para os novos recrutadores. Como dito anteriormente, muitas pessoas são contratadas pelo currículo e despedidas pelo seu comportamento, visto que uma pessoa com comportamentos errados pode acabar influenciando negativamente toda uma equipe de trabalho.

Os maiores especialistas do mundo em análise comportamental alertam que o mais importante não é o quanto você sabe, e sim como se relacionar consigo mesmo e com o outro.

Portanto, não deixe de lado as suas soft skills e comece a treiná-las caso ache necessário, pois com certeza em algum dia de sua vida você verá que ela trará grandes benefícios tanto profissionais quanto pessoais.

Habilidades Soft

Como podemos treinar as Soft Skills?

Elas podem ser treinadas e desenvolvidas de diversas formas, nós do INEXH criamos um curso totalmente online sobre soft skills.

Caso tenha interesse, segue abaixo o link para acesso à página do curso:

FAQ
Soft Skills

Soft Skills pode ser traduzido como sendo habilidades pessoais e profissionais ligadas ao comportamento humano e que são difíceis de mensurar por serem subjetivas. As soft skills são competências e habilidades de cunho emocional, comportamental e de relacionamentos que interferem diretamente na forma como a pessoa lida ou age com as suas próprias emoções e com a dos colegas de trabalho, influenciando positivamente o ambiente de trabalho.

Exemplos Soft Skills

Alguns exemplos de soft skills são: Criatividade, Persuasão, Comunicação Efetiva, Liderança, Inteligência Emocional, Gestão do Tempo, Reação a Críticas, Criatividade, Trabalho em Equipe, Negociação, Proatividade, entre outros.

Hard Skill

Hard Skill pode ser classificada como habilidades que são aprendidas por meio da escola, treinamentos, cursos, workshops, palestras, apostilas e podemos classificá-las como sendo qualquer aptidão técnica que um profissional possui. Em resumo, podemos falar que elas são “tangíveis”.

Exemplo Hard Skills

Podemos citar como exemplo de Hard Skills a fluência em um idioma, diploma de faculdade, certificado de capacitação em Excel, Cursos profissionalizantes, Escola, Treinamentos, Workshops, Apostilas, Cursos online e Graduações.

Soft Skills e Hard Skills

A principal diferença entre as soft skills e as hard skills é no modo e na facilidade de como comprovar estas competências. Enquanto as hard skills basta você pegar o currículo de uma pessoa para saber os seus pontos positivos e negativos, as soft skills são muito mais difíceis de serem mensuradas e comprovadas.

(0)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *