Notícias

AUTOESTIMA: VOCÊ SABE O QUE É?

O que é Autoestima?

Autoestima é o resultado da apreciação que fazemos de nós mesmos. Essa avaliação se baseia em como vemos nossas atitudes, nossos comportamentos e nossas capacidades. Ela influencia diretamente nossas ações.

“A autoestima pode ser definida como a avaliação objetiva, honesta e favorável da própria pessoa que influencia todas as suas experiências e a sua qualidade de vida.” Karim Khoury

É essencial possuir uma autoestima adequada para conseguir passar por adversidades, desafios, formular objetivos e por consequência atingir metas. Caso você tenha uma baixa autoestima ficará refém da insegurança, timidez, medo… O importante aqui é o equilíbrio, uma autoestima baixa é prejudicial, mas uma autoestima muito alta também pode trazer resultados negativos.

Acontece com muitas pessoas de achar que quanto maior a autoestima melhor, mas tanto a autoestima distorcida para menos quanto a autoestima distorcida para mais pode causar problemas.

A autoestima nada mais é do que uma nota que a pessoa se atribui, composta pelos mais diversos aspectos como por exemplo: Pessoal, afetivo, familiar, intelectual, físico etc. São diversos aspectos e para cada um deles damos uma nota e um peso diferente, pois o resultado da autoestima é uma média ponderada da soma dos resultados dos aspectos. O peso vai depender de qual aspecto a pessoa julga ser o mais importante e isso varia de pessoa para pessoa. Existem pessoas que o aspecto físico é o mais importante, para outros é o familiar. É importante lembrar também que todos nós fazemos nossa avaliação inconscientemente!


Como elevar a sua autoestima

Para fazermos essa avaliação utilizando mais o consciente, seguiremos com a planilha abaixo:

Planilha – Autoestima: Pesos & Notas

Após preencher a planilha com os pesos e notas e fazer a soma delas você obterá o resultado da sua autoestima. Se você tiver com um resultado bom para cada aspecto, terá uma boa média e por consequência uma boa autoestima. Ao contrário, caso você não esteja bem em algum dos aspectos, a média final não será aceitável e você saberá qual aspecto da sua vida você deverá dar mais atenção para assim gerar o equilíbrio em todos os âmbitos que você elencou como sendo os mais importantes.

Como dito anteriormente a autoestima equilibrada lhe dá forças para vencer problemas e obstáculos, faz você atingir metas e assim atingir objetivos.

Sempre que possível faça uma avaliação de como está a sua autoestima. Se por algum acaso você achar que alguma das notas não for satisfatória, procure saber o motivo da nota ter sido baixa e o que você pode fazer para que ela melhore e assim a média de sua autoestima fique aceitável novamente.


Autoestima Elevada

Uma pessoa com uma a autoestima elevada demais descarta todas as possibilidades, todo tipo de crítica. Ela acha que não precisa ouvir nada porque já é melhor do que a pessoa que está falando, pior ainda, ela costuma jogar a culpa em outras pessoas. Colocar a culpa nos outros é uma maneira tola de proteger a autoestima.

A autoestima muito elevada faz com que uma pessoa imagine ser superior às outras, o que não é adequado. Esse tipo de pessoa considera que sabe tudo e não se permite aprender com os outros. Se uma garrafa estiver fechada, nem as águas de uma forte cachoeira conseguem enchê-la.

Essa pessoa que se julga superior, começa a ter comportamentos que a distanciarão das demais pessoas. Ela se torna uma pessoa arrogante, prepotente. Chegará um determinado momento em que estará sozinha.

Portanto a autoestima distorcida para mais também traz resultados negativos.

Todos nós possuímos os mesmos recursos sendo assim, não é possível haver uma pessoa superior à outra. Somos seres em evolução, o que quer dizer que ainda não somos perfeitos e temos muito a aprender com o próximo.


Autoestima Baixa

A baixa autoestima faz com a pessoa se sinta inferior, incapaz. Pode causar uma autopiedade, o que é a pior coisa que você pode sentir por você mesmo. A pessoa perde o amor-próprio. Esse tipo de situação vai levá-la a deixar de ter cuidados com ela mesma, podendo levar para casos de depressão, fobia social ou mais grave, essas atitudes podem levar a condutas de autodestruição, como alcoolismo, drogas e forte depressão.

É muito importante manter a autoestima adequada. Ela faz parte da saúde do ser humano. Um ser humano saudável é um ser humano feliz.

Podemos perceber assim a íntima relação entre mente e corpo. Mente e corpo estão intimamente ligados.


Influências na nossa Autoestima

As pessoas com quem convivemos diariamente influenciam diretamente a nossa autoestima, assim como nós influenciamos a autoestima dessas pessoas também.

Durante o dia costumamos ouvir diversos comentários sobre a nossa pessoa. Dependendo da pessoa que faz este comentário damos muita ou pouca importância, quanto maior for o poder pessoal dessa pessoa, maior importância daremos para esse comentário. Pais, professores, pessoas que temos admiração são exemplos de pessoas que possuem uma influência enorme por possuir um poder pessoal grande. Esses comentários feitos podem ser elogios, comentários positivos ou críticas, essa última pode ser construtiva em muitas situações, porém em outras nem tanto.

É muito importante saber com o que se preocupar de fato, pessoas com autoestima adequada saberá fazer o filtro sobre o que levar de aprendizado e o que ela deve descartar.

Críticas surgem em nossa vida frequentemente. Por isso é preciso estar com uma autoestima adequada para saber o que será aproveitado para o seu desenvolvimento e o que será descartado. Muitas coisas serão descartadas, porém muitas serão aproveitadas e, mais que isso, muitas serão necessárias para o seu desenvolvimento pessoal.

Como dito anteriormente, as pessoas que convivem conosco influenciam a nossa autoestima e nós também influenciamos a autoestima dessas pessoas, portanto é preciso tomar muito cuidado com o que falamos para uma pessoa e a maneira como nos expressamos. O ser humano necessita de reconhecimento, portanto precisamos prestar reconhecimento da mesma forma com que necessitamos ser reconhecidos.


Participação do Inconsciente

O nosso inconsciente possui grande participação em nossa vida. Sendo assim ele não poderia deixar de ter imensa participação em nossa autoestima.

Quando chegamos a uma depressão devido à baixa autoestima, é difícil mudar o estado recorrendo somente ao nosso consciente. É necessário, nesse momento, procurar uma mudança no nível inconsciente. As verdadeiras mudanças ocorrem nesse nível.

Algumas pessoas possuem noção do nível inconsciente e o utilizam em seu favor. Essa é a menor parte delas…a maior parte não possui, conscientemente, a noção do nível inconsciente. Porém, tendo ou não esse conhecimento, usamos nosso inconsciente de várias formas.

Toda atividade realizada pelo nosso corpo físico é controlada pelo inconsciente. Ele orienta o funcionamento interno do nosso corpo, ele sabe orientá-lo para a saúde como também sabe fazer o oposto.

O nosso inconsciente também gerencia todas as nossas emoções. É nele que também ficam armazenadas emoções como medo, vergonha, culpa, ansiedade, tristeza.

Para mudarmos um estado negativo precisamos, da mesma maneira que precisamos para formular objetivos, de algumas formas para trabalhar diretamente o inconsciente.

O Inconsciente

O inconsciente é obediente: o inconsciente seguirá todas as suas ordens à risca. Portanto, se você repetir para si mesmo, “vou chegar atrasado”, seu inconsciente fará de tudo para te obedecer e você chegará realmente atrasado.

O inconsciente não se deixa enganar: o inconsciente deve estar convicto das informações que recebe, deve haver coerência. Não adianta dizer a ele coisas absurdas, como uma pessoa de classe média dizer: “Esse mês vou comprar uma Ferrari”.

O inconsciente é literal: Muitas vezes fazemos afirmações ao inconsciente em tom de humor. Isso não trará resultado no inconsciente, ele leva tudo muito a sério e leva tudo ao pé da letra. Ele é como uma criança. Certo dia, conversando com minha filhinha perguntei: “como você está?”, então ela me respondeu sem hesitar: “De maria chiquinha!”. Após passar por uma cirurgia, uma mulher começou piorar gradativamente, não parava de piorar. Procurando outras formas de ajuda, essa pessoa conseguiu acessar seu inconsciente e descobriu que, no momento da cirurgia, o médico disse: “Essa mulher nunca mais será a mesma”. Óbvio que o que o médico quis dizer foi que ela nunca mais seria a mesma num sentido positivo. Quis dizer que ela ficaria muito melhor, porém o inconsciente é literal como já dissemos, leva as coisas ao pé da letra. É necessário tomar cuidado com a maneira de colocar os fatos.

O inconsciente não trabalha por impulsos negativos: já vimos que o inconsciente descarta a palavra não. Sendo assim, ao dizer como frase como: “não posso errar”, o inconsciente ouvirá somente: “posso errar”. Você deve dizer então: “vou acertar”.

Agindo diretamente no inconsciente podemos mudar um estado de baixa autoestima, ou até mesmo depressão, mais facilmente.

FEEDBACKS E AUTOESTIMA

Existem duas formas que produzem resultados efetivos para evoluir e melhorar a autoestima, eliminando pontos fracos ou fazendo brilhar os pontos fortes. Um grande auxiliador neste processo são os feedbacks que recebemos diariamente. É preciso saber trabalhar esses feedbacks para que eles sejam nossos aliados e não nossos inimigos.

FEEDBACK NEGATIVO

Muitas pessoas reagem mal às críticas, geralmente ela rejeita, reage contra ou nega tal crítica. A crítica não é nem construtiva e nem destrutiva, é apenas uma crítica. A maneira como recebemos a crítica é que a torna construtiva ou destrutiva. Quando você receber uma crítica, primeiro pare e tente entender se há algo que você pode aproveitar com essa crítica, para assim você evoluir tanto pessoal quanto profissionalmente.

Pense em uma situação em que você foi criticado, observe como foi o seu comportamento ao receber essa crítica.

Agora vamos melhorar a sua reação à crítica.

Existe uma intenção positiva nessa crítica?

Intenção positiva pode ser entendido como um ponto que poderá ser utilizado a seu favor daqui para frente.

Agora para e repense como a sua reação já mudaria se você tivesse parado, pensado e analisado a crítica.

Faça isso daqui para frente com todas as críticas/feedbacks que receber!

O feedback deverá ser SEMPRE transmitido para o ato da pessoa e não para a pessoa em si! É preciso dizer a uma pessoa que o trabalho dela não está adequado, mas nunca dizer que ela é uma incompetente.

Abaixo está uma figura onde são colocados diversas frases que passam a mesma mensagem, porém cada uma atinge um nível diferente. Por exemplo, é muito diferente dizer “O seu exercício possui uma frase incorreta” de “Você é um fracasso nessa matéria”. Ou seja, sempre que precisar dar um feedback, dê nos níveis da base da pirâmide, quanto mais para cima você for, pior para a autoestima da pessoa.

autoestima exemplo

Você mesmo pode se dar uma crítica e isso é importantíssimo em nossas vidas, pois dessa forma saberemos identificar os nossos pontos fracos para que possamos melhorá-los. Possuímos dentro de nós características que às vezes podem nos atrapalhar. Essas caraterísticas vão se formando durante a vida pelo nosso inconsciente e essas marcas impossibilitam nossa saúde completa.

Essas marcas podemos chamar de feridas, pois é algo que nos impede de sermos saudáveis. Grande parte dos nossos comportamentos de hoje são guiados pelas marcas que foram criadas pelo inconsciente. Essas feridas podem vir a limitar a pessoa, impede a pessoa de realizar suas atividades e com isso acabam afastando a pessoa da sua missão e objetivo.

Essas marcas são limitantes!

Algumas pessoas passam uma vida inteira com essas marcas e quando chega ao final de sua vida percebe o quanto de coisas ela deixou de fazer por conta dessa limitação. A felicidade traz o sucesso e o sucesso traz a felicidade. Essas duas coisas andam de mãos dadas, por isso é necessário descobrir essas feridas para conseguir eliminá-las e assim obter uma felicidade plena.

Os feedbacks negativos nos auxiliam para que você descubra as suas feridas e por conseguinte a sua pior ferida, a sua ferida mortal! Cada um de nós possui uma ferida que dá suporte para as demais feridas. A ferida mortal é aquela que te atrapalha em diversos pontos da sua vida, que o faz sofrer diversas vezes. É necessário identificar essa sua ferida mortal.

Ao achar a sua ferida mortal precisaremos de algo para curar esta ferida, aqui chamaremos de antídoto pois será o que te salvará dessa ferida. O antídoto será o oposto da sua ferida. Vamos supor que a sua ferida mortal é a preguiça o antídoto será a disposição, ou se a sua ferida mortal for a insegurança o antídoto será a segurança. Todas as feridas possuem um antídoto.

Indicamos que a pessoa escreva o antídoto em um papel, se a sua ferida for a preguiça escreva em um papel “SEJA DISPOSTO SEMPRE!” ou se for insegurança escreva “SEJA SEGURO SEMPRE!”

FEEDBACK POSITIVO

Os feedbacks positivos são recebidos das pessoas que nos admiram, da nossa família, quando realizamos algo com excelência… É engraçado, mas a maioria das pessoas têm o costume de devolver o feedback positivo que recebe. Quando alguém diz que você está bonito, normalmente as pessoas respondem “São seus olhos!” “Básico!!”. Existem diversas formas de devolver um elogio, mas difícil mesmo é fazer a pessoa aceitar o feedback.

Neste caso a pessoa não faz isso por charme ou algo desse tipo. Na verdade, ela faz isso pois não acredita realmente no elogio que recebeu. Agora experimente falar que essa pessoa está obesa, na hora ela começa a pensar se está gorda mesmo e já começa a pesquisar mil e uma receitas para emagrecer.

A verdade é uma só, as pessoas aceitam muito mais uma crítica do que um elogio!

Todos nós possuímos conosco todos os recursos que precisamos para agir efetivamente. Coragem, beleza, segurança… todos sem exceção. Agora você deve estar se perguntando “Eu não possuo! Minha mãe diz que eu não sou uma pessoa segura” pois bem, responda com sinceridade não teve nenhum momento na sua vida em que você se sentiu seguro? Quem nunca na vida se sentiu corajoso ou bonito? E assim por diante com todos os demais recursos. Ele pode não aparecer sempre, mas alguma vez na sua vida ele já apareceu. Se você não o possuísse, não conseguiria ao menos identificar esse recurso.

Isso significa que todos nós possuímos os recursos necessários para agirmos efetivamente como já havíamos dito, então por que não acreditar em um elogio?

Acabamos de dizer também que a maioria das pessoas ao receber um elogio logo o devolve com frases padrões “São seus olhos” “Básico”. Agora experimente ao invés de devolver o elogio aceitá-lo. É lógico que se você responder “Eu sou mesmo” “Eu também acho” a pessoa poderá achar que você foi mal educado, apenas acene com a cabeça confirmando, respire fundo e aceite internamente todo esse sentimento positivo. De maneira alguma devolva o elogio com as frases ditas anteriormente, até dizer obrigado é uma maneira de o devolver. Se a pessoa te elogiou ela não foi obrigada a isso, foi por livre e espontânea vontade.

Resumindo, respire o feedback positivo e o guarde com você. Procure começar a trabalhar isso internamente. Ao chegar em casa, após receber um elogio durante o dia, vá para a frente do espelho, pense no elogio e diga “EU SOU!!!!”. Pense nos últimos elogios que você recebeu ultimamente e, para cada um deles, diga “EU SOU!!!”

Isso te ajudará muito em ter uma autoestima adequada e lhe guiará para o caminho do sucesso.


Neil Hamilton Negrelli Júnior

(3)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


  • at 20:37
    Antonio Nelson da Costa Nunes

    Maravilhoso é bom lê o que ensina nosso Mestre obrigado


  • at 18:23
    Cássio Aragão

    Conteúdo bastante agregador para a nossa vida.