Notícias

Entenda o que é Empoderamento Feminino e sua história

Primeiramente é bom explicarmos o que o Empoderamento Feminino significa e o porquê de estar tão em alta nos últimos anos. Para se ter uma ideia, foram feitas de 10.000 a 100.000 pesquisas no Google apenas no mês passado (03/2021) sobre este assunto.

Historicamente, a mulher foi vista durante séculos como um ser inferior, não digna de seus direitos. É de conhecimento geral que dentro da nossa sociedade, ainda nos dias de hoje, existe muita desigualdade de gênero. Em 2019, o Fórum Econômico Mundial disponibilizou uma pesquisa onde mostra que o Brasil é o 92º colocado em um ranking de 153 países que mede a desigualdade entre homens e mulheres. As mulheres estão mais suscetíveis a sofrerem assédios, são mais vulneráveis em seus empregos e recebem uma remuneração menor mesmo ocupando cargos idênticos de homens.

No evento SXSW2021 que aconteceu agora em março de 2021, a Melinda Gates, Cofundadora da maior fundação filantrópica privada do mundo junto com o seu marido Bill Gates, compartilhou com os participantes do evento alguns pontos do seu novo livro “O momento de voar: Como o empoderamento feminino muda o mundo” onde ela diz que a educação é a principal arma na redução da desigualdade social, igualdade de gênero e a ascensão das mulheres em cargos de liderança e elevados dentro de empresas.


Mulheres Empoderadas

O que significa empoderamento?

Se pegarmos o dicionário Michaelis, o significado de empoderamento é “Ação coletiva desenvolvida por parte de indivíduos que participam de grupos privilegiados de decisões. Envolve consciência social dos direitos individuais para que haja a consciência coletiva necessária e ocorra a superação da dependência social e da dominação política. É um processo pelo qual as pessoas aumentam a força espiritual, social, política ou econômica de indivíduos carentes das comunidades, a fim de promover mudanças positivas nas situações em que vivem. Implica um processo de redução da vulnerabilidade e do aumento das próprias capacidades dos setores pobres e marginalizados da sociedade e tem por objetivo promover entre eles um índice de desenvolvimento humano sustentável e a possibilidade de realização plena dos direitos individuais.


Enfim… o que é Empoderamento Feminino?

A parte da definição do Michaelis que melhor se encaixa para chegar ao que é o Empoderamento Feminino é a possibilidade de realização plena dos direitos individuais.” A partir desta frase, podemos tirar a conclusão de que a pessoa toma consciência de que ela possui as “rédeas” de sua vida e que pode fazer o que bem entender, sem qualquer tipo de limitação ou boicote por parte da sociedade.

Então Empoderar não significa conceder vantagens a um determinado grupo, distribuindo cargos para gerar igualdade ou algo parecido e sim gerar essa tomada de consciência por parte de um grupo, que sofrem diversos tipos de preconceitos, promovendo diversas mudanças no âmbito social, visando acabar com a desigualdade e a discriminação para enfim gerar uma igualdade de direito a todos.

Empoderar as mulheres nada mais é do que as capacitar para exigirem o seu espaço na sociedade, tanto no ambiente de trabalho como dentro do seu lar e até na forma como elas se veem, despertando o que já está inato nelas, que é o poder que só as mulheres possuem, permitindo com que façam o que bem entenderem e não sejam reféns de regras impostas pela sociedade atual, é apenas buscar o reconhecimento de possuir os mesmos direitos do restante da sociedade. Resumidamente, é um movimento em que grande parte das mulheres se mobilizam e tomam partido contra a desigualdade que existe entre homens e mulheres.

A ONU Mulheres e o Pacto Global criaram, juntos, os 7 Princípios do Empoderamento das Mulheres, que pode ser acessado clicando aqui. Estes princípios foram criados com a finalidade de serem implantados nas empresas de todos os setores possíveis, e são alguns valores, métodos e boas práticas que fortalecem a igualdade e gênero e o empoderamento feminino.


7 Princípios do Empoderamento das Mulheres (WEPS)

Vamos resumir os sete princípios do Empoderamento das mulheres segundo a ONU abaixo:

  1. Criar uma liderança corporativa que possua igualdade entre os gêneros, inclusive nos cargos mais elevados da empresa;
  2. Tratar todas as mulheres e os homens de maneira justa sem qualquer tipo de discriminação;
  3. A empresa deve garantir ao empregado Saúde, Bem-estar e Segurança para todos os colaboradores da empresa, independente do sexo;
  4. Investir em Treinamentos e Educação para que os colaboradores tenham chances de subirem na carreira;
  5. Apoiar o empreendedorismo da mulher e promover políticas de empoderamento das mulheres através de ações de marketing;
  6. Proporcionar direitos iguais por meio de iniciativas focadas na comunidade e ao ativismo social;
  7. Medir, arquivar e publicar os progressos da empresa em prol da igualdade de gênero.

Isso com certeza é um grande marco para o Empoderamento Feminino não só no Brasil como no mundo inteiro, e empresas grandes Natura, Nestlé, Rumo, Getnet, XP Inc, TOTVS, Mercedes-Benz, iFood, Oracle, entre outras já estão participando deste projeto. No Brasil, possuímos 483 empresas cadastradas no projeto, e acreditem ou não, o Brasil é o país com mais empresas cadastradas, seguido da Turquia (372), China (254), India (217), USA (195)… (se quiser ver todas as empresas cadastradas, clique aqui!)

Empoderar-se, então, é tomar poder sobre si. E como que uma mulher consegue fazer isso?

Nós do INEXH acreditamos que o Empoderamento Feminino pode ser obtido através destes 4 pilares.


4 Pilares do Empoderamento Feminino

quatro pilares do empoderamento feminino

Os 4 Pilares do Empoderamento Feminino:

  1. Desenvolver Inteligência Emocional

    De acordo com a psicologia, inteligência emocional é a capacidade de identificar e lidar com as emoções e sentimentos pessoais e de outros indivíduos. Se gerenciada da maneira correta a inteligência emocional ajuda a superar atitudes, crenças e hábitos negativos que nos condicionam e limitam, impedindo que aproveitemos todo o nosso potencial. Se quiser saber mais sobre Inteligência Emocional, clique aqui!

  2. Entender as suas Crenças

    O que você diz constantemente para si mesma? A coisa mais prejudicial à sua trajetória e que faz com que você se afaste dos seus objetivos é não confiar em si mesma e desacreditar da sua força, habilidade e capacidade. O pensamento é força criadora, nunca se esqueça disso! Clique aqui para ler mais sobre Crenças, quais tipos de crenças existem, como descobrir as suas crenças e muito mais!

  3. Autoestima & Amor-próprio

    Autoestima é o resultado da apreciação que fazemos de nós mesmos. Essa avaliação se baseia em como vemos nossas atitudes, nossos comportamentos e nossas capacidades. Ela influencia diretamente nossas ações. É essencial possuir uma autoestima adequada para conseguir passar por adversidades, desafios, formular objetivos e por consequência atingir metas. Caso você tenha uma autoestima baixa ficará refém da insegurança, timidez, medo… O importante aqui é o equilíbrio, uma autoestima baixa é prejudicial, mas uma autoestima muito alta também pode trazer resultados negativos.
    O amor-próprio é um dos pilares e a raiz da autoestima e está diretamente relacionado a nossa autoaceitação. Sem o mínimo de amor-próprio não conseguimos ser totalmente felizes, afinal como aproveitaremos os momentos bons e felizes nas nossas vidas se não estivermos bem com nós mesmos?
    Se quiser saber mais sobre Autoestima, clique aqui!

  4. Autorrespeito

    Ter respeito consigo mesmo significa saber se respeitar, entender que cada um tem o seu tempo de maturidade e que não precisamos fazer as coisas às pressas, sem nos sentirmos bem. Basta você parar e pensar por alguns minutos sobre o que você anda dizendo para si mesma… são coisas que você diria para pessoas que você considera e ama de paixão? Se por um acaso a resposta for não, reflita o porquê de você estar proferindo essas palavras para você mesma. É de extrema importância também ficar atenta aos sinais que o seu corpo te dá quando você sentir fraqueza, cansaço, sono… você está respeitando as suas necessidades fisiológicas? Ao cuidar de si e melhorar este relacionamento introspectivo, com certeza isso emanará para o relacionamento com os outros!

Trabalhando estes quatro pilares (Inteligência Emocional, Crenças e Valores, Autoestima & Amor-próprio e Autorrespeito) com certeza você terá as ferramentas necessárias para se tornar uma mulher EMPODERADA!


Se você curte as nossas postagens, lembre-se de nos seguir no:

Instagram: @inexhoficial

Equipe INEXH

(1)

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *